CIÊNCIA

Estande na Cientec exibe maquetes

Em exposição no estande 42 do pavilhão 5 da Cientec, o Laboratório de Maquetes e Protótipos (LabMaq) exibe as produções dos alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFRN. Desde as maquetes do primeiro período, feitas de forma rudimentar, com isopor e caixas de remédio, até os projetos computadorizados dos alunos do oitavo semestre, as peças expostas chamam a atenção e atraem o interesse dos transeuntes.

No estande estão as peças de alunos do começo do curso, que fazem estudos de conceitos geométricos e formas, e criam objetos multifuncionais, como um porta-retrato que também é porta-lápis. O local conta ainda com protótipos de móveis e edificações mais elaborados, feitos por veteranos que estudam topografia e espaço.

Ao mostrar os projetos gráficos, a expositora Gabriella Alcoforado explica que a grade do curso também aborda a formulação da cidade ideal e o desenvolvimento de projetos de acordo com as necessidades da população. “Analisamos o entorno do terreno, o solo, o clima, as vias ao redor, para saber se elas são capacitadas para receber o contingente vindo de acordo com o projeto para aquele terreno”, conta.

Das pranchas de desenho para o cotidiano da urbe

O projeto de Gabriella é um dos exibidos no estande: uma praça elevada que, segundo o planejado, ficaria no lugar de um terreno baldio na rua Xavier da Silveira, próximo ao shopping Midway. “A gente pensou em uma praça que não fosse somente praça, que tivesse atividades e que movimentasse aquela área, pra fazer o ambiente ser mais visto”, conta.

“Infelizmente não existe projeto concretizado, a gente só faz pra ganhar ponto”, diz a aluna do oitavo período, que desenvolveu a praça para a disciplina de Planejamento e Projeto Urbano e Regional.