EDUCAÇÃO

Abertura da 44ª Semana da África

Ao som de canções do continente africano, os participantes foram recebidos pelos estudantes e organizadores do evento, que ocorre de 24 a 26 de maio, no auditório de enfermagem, da UFRN, com diversas palestras, mesas-redondas, exposição fotográfica e cinema, como também na Vila de Ponta Negra em Natal, nos dias 27 e 28.

O ambiente foi cuidadosamente decorado, com bandeiras de países africanos,  tecidos coloridos fazendo alusão à cultura do continente, vídeos mostrando um pouco das danças e alegria do povo daquele continente. Para a abertura do evento o artista Angelo, mais conhecido como Angelo Angolano interpretou algumas canções de seu continente, como forma de introduzir e falar um pouco da sua cultura.

Após a apresentação do artista, foram convidados a compor a mesa,  o professor José Daniel Diniz Melo (vice-reitor da UFRN),  Selasi KLobha Ayivi (o presidente da APECG - Associação de Estudantes do PECG) e Lenise Santiago (coordenadora do PECG- Programa de Estudantes-Convênio Graduação). 

O vice-reitor iniciou sua fala, agradeceu a presença dos participantes, mencionou a grande importância do convênio, destacou o quanto é importante e enriquecedor a experiência de estudar, morar e conhecer outras culturas, enquanto estudante. O professor José Daniel ressaltou que o Brasil é um país cuja identidade está intrinsecamente ligada ao continente africano e sendo muito propício ofertar esse tipo de intercâmbio, principalmente quando se trata da África.

A tarde ainda contou com a palestra de Hadi Savadogo, antropólogo, residente no Brasil há três anos e que hoje, continua sua pesquisa em nível de doutorado nesta instituição. O pesquisador fez um resgate histórico do processo colonial, pós-colonial, do processo de libertação e reconhecimento dos países independentes e por fim a mobilização e luta contra a dominação.

O evento também contou com a participação do Prof. Paulo Lopo Saraiva, advogado e professor de direito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, que abordou um pouco das lutas do povo africano. 

Ao final, o público presente, comunidade acadêmica e demais participantes foram convidados a prestigiar o cine-afro, que ocorrerá de hoje até dia 26 de maio, no auditório de enfermagem da UFRN, das 19h às 20:30h, conforme programação informada.