FOLKCOM 2017 - RECIFE

Agência Fotec atua, pela segunda vez, em um evento fora do RN

Entre os dias 02 e 05 de maio, aconteceu a XVIII Conferência Brasileira de Folkcomunicação, em Recife/PE, e a Agência Fotec de Comunicação Experimental Multimídia foi a responsável pela cobertura fotográfica e jornalística. Essa é a segunda vez que a agência atua fora do Rio Grande do Norte. A primeira foi no Colóquio Internacional de Comunicação para o Desenvolvimento Regional (REGIOCOM), que ocorreu em Fortaleza/CE, no ano de 2007. Dessa forma, após 10 anos, a Fotec vivencia novamente a experiência de atuar fora do estado.

Sob a orientação do professor Itamar Nobre, fundador do projeto de extensão, foi enviada uma equipe de três alunos do curso de Jornalismo da UFRN, composta por Alyrson Aguilar, Luana Aladim e Thalia Varela, para Recife/PE. A proposta era que os estudantes realizassem uma produção multimídia, isto é, exercessem um pouco de cada função: repórter, fotógrafo e cinegrafista, por exemplo. As matérias produzidas (em formato de vídeos e/ou textos) foram veiculadas tanto no site (http://www.fotec.ufrn.br), quanto nas páginas da própria Folkcom. (http://folkcom2017.redefolkcom.org/). 

Já as mídias sociais da Fotec, que foram atualizadas com fotos e informações do que ocorria na conferência, ficou por conta da assessoria de comunicação. A assessoria, formada pelas alunas da área de Comunicação Social da UFRN Letícia França e Thaís Machado, foi coordenada pela estudante de pós-graduação em Estudos da Mídia, Alice Andrade. O grupo trabalhou em Natal a partir do contato direto com a equipe de cobertura para, além de gerenciar as mídias sociais, repercutir o conteúdo produzido e prestar assistência aos alunos. 

O professor Itamar Nobre conta que a Fotec foi convidada pela Rede Folkcom (organizadora do evento) para atuar na conferência, uma vez que, nas universidades que sediam o encontro, ainda não há propostas dessa natureza no ramo da Comunicação Social. Dessa forma, ele enxerga essa ocasião como uma oportunidade de oferecer visibilidade, credibilidade e experimentalismo para os alunos, bem como para a própria agência de comunicação. 

Questionado sobre a sua avaliação, como coordenador, acerca da atuação da Fotec na conferência, Itamar comemora o êxito das atividades e afirma que os elogios que vem recebendo demonstram a competência e comprometimento de sua equipe, ressaltando que tudo é aprendizagem. “A Folkcom 2017 está sendo como uma aula para eles”, afirma.

No ponto de vista dos alunos atuantes na Agência Fotec, a satisfação é semelhante à do professor. Alyrson Aguilar, em sua primeira participação na conferência, relata que o evento traz a possibilidade de poder conhecer de perto importantes nomes da Comunicação Social, como também de interagir com pessoas de diferentes áreas do conhecimento e níveis educacionais. “Assistir às apresentações dos GTs (Grupos de Trabalho), por exemplo, me inspirou a pesquisar mais profundamente temas que, até então, eu pouco conhecia”. 

Sobre sua experiência na realização da cobertura do evento, Alyrson comenta que foi um momento enriquecedor, porque pôde vivenciar várias áreas dentro do jornalismo. “Tenho aprendido bastante sobre fotografia e vídeo, esferas que, até então, eu tinha pouco contato”. O estudante ainda declara: “Ter a oportunidade de cobrir um evento tão significativo como esse contribui para uma melhor qualificação; é a melhor maneira de colocar em prática os conhecimentos vistos em sala de aula”.