COMUNICAÇÃO

Palestra debate rumos do jornalismo

"Quais serão os rumos do jornalismo?" Ainda é muito cedo para oferecermos uma
resposta concreta para tal pergunta, sobretudo quando se trata do jornal impresso.
Porém, sabemos que, independente das mudanças que ocorrem, a essência do
jornalismo nunca irá mudar.

Foi com essa proposta, de debater os "Novos rumos do jornalismo impresso", que
profissionais da área, juntamente com professores do Departamento de Comunicação
(Decom) da UFRN, ministraram palestra na qual foi discutida a atual conjuntura do
jornalismo e os processos de transição pelos quais está passando.

O evento, que ocorreu no Auditório B do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA), foi organizado pela Professora Cida Ramos e contou com a participação dos
jornalistas Cleidivania Pereira (Tribuna do Norte), Luan Xavier (Novo), Osair
Vasconcelos (ex-diretor de redação do Diário de Natal) e Emanuel Barreto (Doutor em
Ciências Sociais – UFRN). Seu público constituiu-se, sobretudo, de estudantes de graduação em jornalismo. A palestra, que se encerrou com um debate entre os palestrantes e o público, teve por finalidade problematizar o papel que as novas tecnologias exercem no jornalismo, sobretudo no impresso, dando ênfase ao mercado de trabalho aqui do estado.

Para Osair Vasconcelos "o jornalismo impresso desaparece como veículo de massa" - o que não implica dizer que sua extinção é algo certo. O mundo passa por transformações, mas isso não deve alterar o jornalismo. O que percebemos é a troca da leitura do jornal impresso pelo digital: uma mudança na forma de produção e consumo do conteúdo. Um dado, porém, é certo: as formas de fazer jornalismo se reconfiguram ao longo dos anos, mas sua importância social permanece.