HISTÓRIA

Os múltiplos usos do passado na atualidade

Quer descobrir um pouco mais sobre a história do Rio Grande do Norte? No pavilhão 4, estande 59 da Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura (Cientec), você pode. O departamento de história traz jogos e mostra artefatos que retratam o passado do nosso estado. O estande é dividido em três partes: jogos educativos, laboratório de restauração (Labre) e laboratório de arqueologia (Larq).

Descobrindo o território Potiguar é um dos jogos educativos expostos que tem conteúdo histórico, retrata principalmente o passado do nosso estado, e é voltado para o público jovem acima de 11 anos. Nele, você pode partir da Fortaleza dos Reis Magos e conquistar as terras potiguares. Já no Labre, você pode entender como é feita a conservação e restauração de manuscritos referentes ao século XVII e XVIII. Carmen Alveal, professora do departamento de história da UFRN, afirma que “Esse material é fantástico porque a gente pode recuperar a história do RN”.

Além disso, o Larq expõe peças arqueológicas que permitem aos historiadores aprender um pouco mais da antiguidade colonial do interior e da capital do estado. Taise, aluna de licenciatura em história, destaca a neutralidade dos materiais encontrados nas escavações e fala sobre a importância deles para a compreensão do modo de vida das pessoas e como eles refletem em nosso dia a dia.

Vale ressaltar que os laboratórios desse departamento funcionam no Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes – CCHLA, e aqueles que gostarem de conhecer os trabalhos expostos, podem procurar diretamente os laboratórios. Há inclusive a possibilidade dos jogos desenvolvidos serem levados para escolas que se interessarem, caso sejam solicitados aos coordenadores do projeto.