EDUCAÇÃO

Reitora da UFRN fala sobre a PEC 241

Durante uma aula pública sobre os efeitos da PEC 241 na economia, realizada pelo sindicato dos professores da UFRN (ADURN) na 22° CIENTEC, a reitora da universidade, Ângela Paiva, aproveitou o espaço para se posicionar contra o projeto do governo federal que visa congelar gastos públicos durante os próximos 20 anos. No decorrer da fala, que iniciou o espaço, a reitora lembrou a carta enviada ao ministro da educação, Mendonça Filho, e informou sobre os riscos que a PEC representa.

Segundo a reitora, a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES), da qual ela faz parte da diretoria, vem realizando uma série de reuniões e elaborando diversos documentos contrários ao projeto. “A PEC nos ocupa e nos preocupa, mas devemos aflorar espaços de discussão para que as escolas, as universidades e os institutos se apropriem da proposta para estudar uma interlocução com o poder legislativo”, fala.

Além dos documentos contrários a PEC, Ângela disse que a diretoria da ANDIFES também participou, pela primeira vez na história da associação, de uma reunião conjunta com diversos sindicatos, federações, associações e entidades estudantis, para se posicionar e levar a discussão à sociedade. “Há uma necessidade de ajustes no Brasil pra economia se firmar e começar a crescer, mas a PEC tem defeitos grandiosos, principalmente para a educação”.

A reitoria ainda afirmou, na aula pública, que o governo responde às críticas da PEC dizendo que não estão negando os investimentos na educação, apenas o mínimo decorrente da correção do IPCA, porém o orçamento de 2017 antes do projeto já não tem essa correção. Fazendo uma especulação, se o projeto fosse aprovado há 20 anos, a UFRN teria perdido cerca de um bilhão de orçamento para o investimento.

“Se nós olharmos o conjunto da universidade, teríamos uma escola de Ciência e Tecnologia a menos, um Instituto Metrópole Digital (IMD) a menos, Instituto Internacional de Física, o Campus de Caicó, o Campus de Santa Cruz, o Campus de Macaíba, Escola Agrícola de Jundiaí, sem falar de algumas estruturações, ampliações e construções que nós fizemos porque havia investimento na educação”, completa.

Aula Pública

Com o tema “Os Efeitos da PEC na Economia”, a Associação dos Docentes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (ADURN), organizou uma aula pública durante a XXII Feira de Ciências, Tecnologia e Cultura (CIENTEC) da UFRN. Além da fala da reitora, também estiveram presentes no espaço o Sindicato Nacional dos Técnicos de Nível Superior (ATENS), Sindicato Estadual dos Trabalhadores em Educação do Ensino Superior (SINTEST), a Pró-Reitora de Extensão Maria de Fátima, Diretório Central dos Estudantes (DCE-UFRN), União Nacional dos Estudantes (UNE).