SAÚDE

Você já ouviu falar no “Teste do Coraçãozinho?”

Você já ouviu falar do “Teste do Coraçãozinho”? Sabe qual é a sua importância para os recém-nascidos? Essas são algumas das perguntas que a equipe do Clube da Cardio Pediatria, projeto de extensão de alunos do curso de Medicina da UFRN, procura responder com o seu estande, sob coordenação da docente Gisele Correia. A proposta do projeto é tornar conhecido o exame de oximetria de pulso – o chamado “Teste do Coraçãozinho”.

Mas, afinal, o que é o “Teste do Coraçãozinho”:

Trata-se de um procedimento simples, rápido e indolor realizado nos recém-nascidos, cujo objetivo é identificar, nas primeiras 48 horas de vida do bebê, se ele possui alguma cardiopatia congênita – doença grave no coração.

Como é feito o exame:

Com o auxílio de um aparelho denominado oxímetro, o qual é colocado nos membros superiores e inferiores do bebê, os profissionais da saúde verificam a oximetria de pulso e a frequência cardíaca dos recém-nascidos.

“Após o teste, se o resultado verificado for diferente do considerado normal, o bebê é imediatamente encaminhado para o cardiopediatra, onde será submetido ao exame ecocardiograma, para, a partir disso, confirmar o diagnóstico de cardiopatia congênita”, explica Kevin Guedes, estudante de Medicina da UFRN e um dos membros da equipe.

Vale salientar que o “Teste do Coraçãozinho” foi implantado em 2014, mas somente este ano tornou-se obrigatório como parte da triagem neonatal do Sistema Único de Saúde (SUS). No entanto, conta Kevin Guedes, infelizmente o procedimento ainda não é tão conhecido pela população, por isso a importância de explanar sobre ele.

Para quem desejar conhecer o projeto, o estante está localizado no Pavilhão 3 da Cientec e funcionará até sexta (21), último dia da feira.