CIENTEC 2014

CIENTEC: A feira da diversidade e da integração cultural

A 20ª Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura (CIENTEC) chega ao fim. Foi uma semana em que cada visitante pode se deparar com uma infinidade de projetos, na qual a inovação e o conhecimento puderam estar mais perto de todos. Isso é a CIENTEC, um momento de interação entre a comunidade científica e a população em geral.

Este ano, o evento veio com o tema “(Re)Encontro de todos nós”, em homenagem aos seus 20 anos. Tal tema é extremamente propício ao que a CIENTEC representa, não só aos que divulgam seus trabalhos, mas também para aqueles que visitam.

Como sabemos, por ser aberto ao público, esta proporciona um encontro de pessoas de vários lugares, de diferentes níveis, idades e formação. Diante desta realidade decidimos circular pelos diversos corredores da feira procurando saber dos participantes sobre sua visão sobre a CIENTEC.

Entrevistamos quatro personagens diferentes, entre participantes e visitantes. Em comum, todos ressaltaram a importância do local para a integração da universidade com a comunidade em geral.

Dona Maria das Graças, 65 anos, participa há 12 anos da CIENTEC, como vendedora ambulante. Para ela, estar no evento não é apenas uma oportunidade para vender seus produtos, mas também uma forma de aprender com os jovens. É por isso que assim que a feira termina, ela já fica na expectativa pela chegada do ano seguinte.

Já para Allana Brunna, 15 anos, estudante da Escola Municipal Santos Reis, a CIENTEC é um “meio de saber como funciona a universidade”. Ela relata ainda que a forma como os trabalhos são expostos chamam a atenção pela criatividade, além de auxiliar o entendimento dos visitantes.

Não só a comunidade científica pertencente à UFRN expõe seus trabalhos. Professores e estudantes das escolas públicas de Natal também mostram as atividades desenvolvidas. É o caso de Norma Suely, professora da Escola Municipal Ulisses de Góis. De acordo com a docente, a participação das escolas é uma forma de mostrar que as instituições públicas também têm boas produções. Ela vê a CIENTEC como um momento rico de troca de experiências.

O professor do departamento de Economia da universidade, Dr. Denílson Araújo, destaca a importância da semana de ciência, tecnologia e cultura para os jovens de escolas públicas. Ele vê que essa mostra do que é a instituição de ensino para estes jovens representa uma construção de um futuro de menores desigualdades sociais, a partir do momento que eles percebem que a universidade é para todos.